Motorista de Cristiano Araújo é indiciado por duplo homicídio

Polícia Civil apurou que Ronaldo Miranda dirigia acima da velocidade permitida. Se condenado, poderá pegar até quatro anos de prisão

 

cristiano-e-motorista

 

 

O motorista Ronaldo Miranda foi indiciado na manhã desta sexta-feira (10/9) pela morte do cantor Cristiano Araújo e da namorada, Allana Moraes. De acordo com a Polícia Civil, ele responderá por duplo homicídio culposo (quando não há intenção de matar) e, se condenado, pode pegar até quatro anos em regime fechado.

Em coletiva de imprensa, o delegado Fabiano Jacomellis, de Morrinhos (GO), confirmou que houve negligência por parte de Miranda, já que o veículo estava a 179 km/h na hora do acidente — que aconteceu na madrugada de 24 de junho, na BR-153.

Em depoimento, o motorista também havia confirmado que o jogo de rodas não era original e foi presente de um amigo do sertanejo, que as utilizava em um outro carro, do mesmo modelo e marca. Segundo apurou a PC, a troca também foi um dos motivos causadores do acidente.

Depoimento

Ronaldo Miranda contou durante depoimento em junho deste ano que, na hora do acidente, ouviu um barulho de pneu estourado rodando no asfalto e que, logo em seguida, perdeu o controle da direção e que não se lembra de mais nada depois disso.

O motorista também confirmou que estava acima da velocidade permitida para o trecho da BR-153, que era de 110 km/h, mas não soube dizer ao certo a que velocidade efetivamente estava no momento do acidente.

Sobre a morte do cantor, o motorista disse que a “vida dele era o Cristiano Araújo”, com quem trabalhava desde 2012 e mantinha uma forte amizade. Miranda confirmou que o sertanejo e a namorada não usavam cinto de segurança.

Comments

Comentários

1 comment

  1. Pingback: Motorista de Cristiano Araújo foi multado 4 dias antes do acidente

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *