Mãe de Cristiano Araújo se emociona ao falar dos 2 anos da morte do cantor

Zenaide Araújo relata que se lembra do filho todos os dias e ainda sente muita falta dele

Mãe de Cristiano Araújo, Zenaide Araújo fala sobre os dois anos da morte do filho (Foto: Sílvio Túlio/G1)

Mãe do cantor Cristiano Araújo, Zenaide Araújo, se emocionou ao chegar na Paróquia Nossa Senhora Assunção, onde foi realizada uma missa em memória dos dois anos da morte do artista, nesta quinta-feira (22), em Goiânia. O sertanejo e a namorada, Allana Moraes, morreram após um acidente de carro em Morrinhos, no sul de Goiás.

Chorando bastante, ela disse que ainda sente muito a falta do filho e que se lembra dele todos os dias. “Para mim, é muito importante lembrar dele. Ainda sinto e ouço a voz dele. A dor e a saudade não passam, são as mesmas do dia que ele morreu”

Zenaide revelou ainda que precisou fazer tratamento psicológico após a morte do filho e conta que o apoio dos admiradores de Cristiano a ajudaram a seguir em frente. “Os fã-clubes me ajudam muito, me ligam, mandam mensagens. Eles são muito importantes para manter a memória dele viva. Enquanto eu viver, também não vou esquecer dele”, diz.

Missa

A missa começou às 19h40 e se encerrou às 21h10. Dentro da Paróquia, a organização instalou dois telões que mostram imagens de Cristiano junto com Allana. Além disso, alguns lugares foram reservados para parentes e amigos do cantor.

Vários conhecidos e familiares de Cristiano chegaram pouco antes da celebração usando camisetas que estampam a foto do artista. Entre os presentes estavam o pai dele, João Reis, o irmão Felipe Araújo, a irmã gêmea dele, Ana Cristina Melo Araújo, os pais da Allana, Miriam Coelho Pinto Moraes e Frank Moraes e o ex-produtor do sertanejo Rafael Vanucci.

O padre Marcos Rogério, também amigo de Cristiano Araújo, fez a celebração. Ele começou a missa dizendo que buscava lembrar a vida do casal, e não a morte. “Não estamos aqui para celebrar tristeza, mas sim a alegria de dois jovens que entregaram seu coração a Deus”, afirmou.

Durante o sermão, o pároco falou sobre como Cristiano foi em vida e como a ausência dele impactou todos que o conheciam. “Dois anos se passaram e parece que foi ontem [a morte]. Uma presença tão forte, toda vez que a gente ouve uma música. O amor eterniza e dá capacidade para entender o que nós não compreendemos”, declarou.

Ainda na cerimônia, Rogério também confortou os parentes do casal dizendo que, mesmo após a morte, Cristiano e Allana continuam fazendo parte da vida de todos.

João Reis e Felipe Araújo partipam de missa de dois anos da morte de Cristiano (Foto: Sílvio Túlio/G1)

“Tenho certeza que lá no céu, o Cristiano e a Allana fazem uma festa enorme. Estão festejando a vida deles agora é nos ajudando a viver a nossa. A dor fica, às vezes cutuca, mas quando você se entrega, a ressurreição acontece. Seu João [pai de Cristiano], tenha coragem, tenha fé. Felipe [irmão do cantor], cuide de seu pai e honre sua família”, completou.

Comments

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *